Como participar?

O G-SEPi é um grupo, vinculado ao IEEE PES UFBA Student Chapter, para o estudo um pouco mais aprofundado na área, assim em condições normais de temperatura e pressão o ideal é já ter cursado a disciplina ANÁLISE DE CIRCUITOS II (ENGC25), entretanto, ter feito ANÁLISE DE CIRCUITOS I (ENGC32) já habilita a participação no G-SEPi vinculando-se ao programa pré-SEP, um espécie de trainee da área.

Obs.: ter cursado não é ter sido aprovado, sabemos que existem diversos motivos que provocam a reprovação em uma disciplina. Se mesmo assim você tem interesse no G-SEPi, chegue junto 🙂

Já fiz Circuitos II, o que preciso?

Em semestres que não há Processo Seletivo, de modo resumido, as etapas são:

  1. Ir para uma reunião e declarar público o interesse em vivenciar o G-SEPi.
  2. Mostrar proatividade, interesse em se familiarizar com as atividades e participar das reuniões semanais.
  3. Ao possuir presença consecutiva nas últimas três reuniões semanais* você estará apto a tentar se tornar um voluntário oficial do G-SEPi.
  4. A entrada oficial no G-SEPi consiste em fazer uma apresentação rápida, direta e cirúrgica, de no máximo 15 minutos (a título de reprovação), sobre algum assunto do Sistema Elétrico de Potência, escolhido pelos professores ou pela Diretoria;
    • Assuntos possíveis:
      • Representação de Sistemas Elétricos
        1. Valores por unidade e sua importância;
        2. Transformadores, Linhas de Transmissão;
        3. Diagramas unifilares, diagrama de impedância;
      • Matrizes de redes
        1. Equivalência de Fontes;
        2. Z barra
        3. Y barra
      • Faltas Simétrica
        1. Faltas trifásicas simétricas;
        2. Matriz de impedância de barras para o cálculo das faltas.
      • Componentes Simétricas
        1. Aplicação em Circuitos Desequilibrados;
        2. Defasagem dos componentes nos transformadores delta-estrela;
      • Faltas Assimétricas
        1. Curtos-Circuitos desequilibrados;
        2. Condutores abertos;
  5. A apresentação será avaliada por uma banca, formada pelo Corpo de Voluntariado, que decidirá por consenso a aprovação ou não da candidato(a) como voluntário oficial, podendo fazer perguntas ao solicitante, sobre a apresentação, a fim de definir uma opinião;
  6. Caso aprovado(a), a então voluntário(a) oficial deverá assinar o termo de compromisso com o G-SEPi e ler o Estatuto.

Casos especiais, tais quais a inserção do voluntário(a) no Corpo de Voluntariado sem a necessidade da apresentação, deverão ser aprovadas pelo Conselho do G-SEPi, de tal maneira que leve em consideração alunos concluintes (em construção de TFG ou TCC), alunos de mestrado, iniciação científica e/ou monitores.

ou, possuir presença em três, das últimas quatro reuniões semanais, com a falta justificada e aceita por todas e todos.

Regras

o G-SEPi segue um Estatuto e a leitura é obrigatória para quem quer ingressar oficialmente como voluntário oficial.

É importante destacar o artigo 5, incisos 7º e 8º:

§ 7º – Será desligado(a) automaticamente o(a) voluntário(a) que acumular quatro faltas consecutivas. A ausência em reunião ordinária, extraordinária ou reunião de projeto sem justificativa contabilizará duas faltas; com justificativa contabilizará somente uma falta.

§ 8º – A justificativa poderá ser feita sem limite de antecedência ou em até 48 horas após a ausência, para e-mail gsepi@ufba.br com assunto: Justificativa de Falta – Reunião dia/mês/ano.

Atenção para o Artigo 6:

Todas e todos devem zelar pela conservação da imagem, patrimônio e reputação do G-SEPi, assim como, respeitar demais integrantes seguindo a filosofia do “seja excelente com outro” (be excellent with each other). O descumprimento deste artigo poderá acarretar o desligamento compulsório do(a) voluntário(a) a critério de decisão única e exclusivamente do Conselho do G-SEPi.

Curtiu? Recomendamos também ler o documento Atribuições e Funções – G-SEPi